“É mais lucrativo deixar o mundo ir para o inferno”

Uma reportagem pessimista publicada hoje no jornal inglês The Guardian, com uma entrevista com Jørgen Randers, professor de Estratégia Climática da Norwegian Business School. Ele é co-autor do livro “Os Limites do Crescimento” (Limits to Growth), publicado em 1972 e considerado uma das maiores referências até hoje sobre o impacto das ações humanas sobre o meio ambiente.

Como uma Cassandra moderna, o professor Randers tem gasto os últimos 40 anos de vida alertando para a catástrofe ambiental global que se avizinha e sendo sistematicamente ignorado. Embora continue sua luta, hoje ele está bem pessimista com a capacidade e o interesse de os líderes políticos atuarem pelo bem comum:

“É mais custo-efetivo retardar qualquer ação para evitar as mudanças climáticas. É lucrativo deixar o mundo ir para o inferno. Acredito que a tirania do curto prazo vai prevalecer nas prósximas décadas. Como resultado, vários problemas de longo-prazo deixarão de ser resolvidos, mesmo que pudessem ter sido [resolvidos], e mesmo que eles causem cada vez mais dificuldades para todos os votantes.”

A reportagem completa por ser lida aqui. Vale à pena usar o Google Translate para quem não domina o inglês.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s